Assista a reportagem

Quiropraxia: uma arma contra o stress

Em nossa sociedade, cujo ritmo de vida está cada vez mais acelerado, as fontes de stress se multiplicam: As responsabilidades profissionais e pessoais, as preocupações familiares e financeiras, o trânsito, a poluição, o barulho, a violência, etc. Some a isso uma alimentação inadequada e a falta de exercícios físicos e você entenderá facilmente porque tanta gente desenvolve stress crônico, ou até mesmo entra em depressão.

O stress e o sistema nervoso

Nossa resposta biológica perante o stress é controlada pelo nosso sistema nervoso, que se compõe de dois sistemas antagônicos chamados de “simpático” e “parassimpático”. O primeiro atuando como um “acelerador” do organismo, o segundo, como um “freio”.

Em uma situação de perigo, o “acelerador nos prepara para uma reação física imediata: o coração e a respiração se aceleram, a tensão muscular e a pressão arterial aumentam. Essa resposta fisiológica chamada de ”luta ou fuga” foi essencial para a sobrevivência de nossa espécie na pré-história, nos permitindo caçar nossas presas e fugir dos nossos predadores.

Ao fim da ameaça, o “freio” assume o controle diminuindo a frequencia cardíaca, devolvendo ao organismo a normalidade.

Subluxação: um fator a mais para o desequilíbrio nervoso.

Para uma adaptação eficaz ao stress, é imprescindível que esses dois ramos do sistema nervoso – o “acelerador” e o “freio” – funcionem de maneira apropriada, a fim de equilibrarem o organismo perfeitamente. Com isso, uma subluxação cria interferências nas transmissões nervosas, e as atividades desses ramos podem ser perturbadas.

Quando o “freio” funciona mal, o organismo premanece em estado de alamre constante. Fala-se então em stress crônico, com as graves consequências à saúde que isso implica. Se o “acelerador” é que funciona mal, o organismo perde sua capacidade de reação, o que pode favorecer sintomas de fatiga e depressão.

Recentes trabalhos de investigação confirmam que o stress crônico afeta todos os sistemas do organismo. É comum vermos pessoas estressadas como sintomas de tensão muscular, hipertensão arterial, dores de cabeça, úlceras, diarréia, vômitos, etc. Um stress prolongado pode acentuar trantornos como a artrose, o diabetes, assim como piorar casos de asma, bronquite e outros problemas respiratórios.

O stress crônico debilita o sistema imunológico, favorecendo os resfriados, as gripes e outras infecções. Além disso, é um fator de risco para as doenças cardiovasculares. Recentes estudos também relacionam o stress com o processo precoce de envelhecimento e com o câncer.

A quiropraxia: uma arma contra os efeitos físicos do stress.

Ao eliminar interferências nervosas ao longo da coluna, o quiropraxista reestabelece o equilíbrio entre o “acelerador” e o “freio”, dotando o organismo de uma melhor capacidade de adaptação com seu meio ambiente. Os ajustes melhoram a comunicação mente-corpo, diminuindo a tensões e dores musculares e proporcinando ao paciente uma sensação de bem estar.

<< Voltar

Consultório de Quiropraxia
Avenida da Azenha, 767 - Bairro Azenha - Porto Alegre (RS) - CEP: 90160-002
Fones: (51) 3219.2929 - (51) 9623.6868